O Parque Cão Sentado foi privatizado pelo empresário Ronaldo de Amorim em julho de 2003. O Parque foi totalmente remodelado e hoje conta com novas instalações, escadas e corrimões, banheiros, sala de primeiros socorros, guarita com roleta, lanchonete, sede, playground, deck e áreas setorizadas. É uma ótima opção para quem quer fugir do agito urbano.
Neste lugar nada se tira, a não ser fotos,
Nada se deixa a não ser pegadas,
Nada se mata a não ser o tempo.

resultado

14 dezembro 2007

Considerações sobre a "Floresta do Cão Sentado"











Muito se fala a respeito da Pedra do Cão Sentado, por sua exuberância e curiosidade quanto à sua formação geológica, mas pouco se ouve sobre a sua floresta, tão importante para o equilíbrio do meio ambiente.

Existem mais de 3.500 áreas protegidas em todo o mundo. Estas áreas incluem parques, refúgios da vida selvagem e outras reservas. Elas cobrem cerca de 3% da área total da superfície do planeta.

Atualmente, da segunda maior floresta brasileira, restam apenas cerca de 5 % de sua extensão original.

As florestas constituem um valioso recurso natural renovável, gerador de múltiplos bens e serviços da maior relevância para o meio ambiente, para a economia e para a qualidade de vida do seres humanos.

A diversidade de valores naturais e serviços ambientais que geram as florestas saudáveis e bem geridas fazem delas um importante patrimônio coletivo, mesmo quando são privatizadas.

As florestas têm grande influência na formação dos lençóis freáticos, interceptando e redistribuindo a água das chuvas. A água que atinge o solo pode escorrer e evaporar pela superfície ou infiltrar-se. Os solos florestais humosos, compostos por substrato orgânico, permitem a infiltração rápida devido à elevada porosidade e material orgânico, permitindo assim o armazenamento da água.

Destaco aqui, algumas das funções das matas que são essenciais para o equilíbrio do planeta:

- combate à desertificação e às alterações climáticas
- defesa da biodiversidade
- fixação de carbono e conseqüente combate ao efeito estufa
- fixação, recuperação e melhoria dos solos
- fonte purificadora do ar
- regularização das águas
- formação dos lençóis freáticos
- reserva genética
- qualidade da paisagem
- patrimônio arqueológico, científico e cultural
- lazer e turismo

Na Mata do Parque Cão Sentado convivem lado a lado desde árvores grandiosas, algumas rodeadas com cipós gigantes, como o jequitibá, pau-brasil, figueiras, guapuruvas, cambuás, ingás, cabriúva, ipês, a pindobinha, e outras, como a embaúba, o murici, o baguaçu, o jacatirão, a faveira, guabirobas, bacuparis, a palmeira juçara, da qual é extraído o palmito, espécies de médio porte como a samambaiaçu entre outras palmeiras diversas.
Sobre os troncos destas árvores apóiam-se diferentes lianas (cipós), begoniáceas, aráceas, pteridophytas (samambaias), dezenas de orquídeas (Dendrobiuns, Oncidiuns, Laelias, etc), bromeliáceas, cactáceas, que formam a vegetação de epífitas, perfeitamente adaptadas à vida longe do solo. Nada retiram das árvores apenas buscam uma maior luminosidade e ainda retribuem o abrigo atraindo animais polinizadores, como o beija-flor , as borboletas e os morcegos.
As epífitas representam cerca de 63% das espécies vegetais de determinada área e ainda servem como habitat para milhares de outras espécies animais.
As espécies arbustivas como os filodendros, marantas, begônias e íris estão por toda parte, salvas pelos feixes da luz do sol, presentes em vários pontos de clareiras naturais.
Mais abaixo, pousados por toda a mata existe a vegetação rasteira com uma grande quantidade de violetas nativas, fungos, plantas saprófitas, sementes e plântulas que se misturam ao húmus úmido, solo natural das matas.
A floresta do Cão Sentado tem uma peculiaridade que a diferencia de outras matas e que enriquece a sua biodiversidade...O conjunto de grutas e cavernas formadas entre gigantescos blocos de rocha cobertos por vegetações rupículas, plantas que vivem nas pedras.

Mas uma, das minhas maiores surpresas, foi o prazer de presenciar no alto de uma pedra, isolado, a presença de um Cyrtopodium (Orquídea terrestre) florido; Não tenho certeza, não fotografei, mas acho que era um Cyrtopodium polyphyllum (Foto abaixo).

Neste cenário encantador, formando um jardim sobre a superfície, entre as rachaduras e depressões das pedras, podem-se apreciar os liquens, musgos e minúsculas hepáticas.
E como... se não bastasse... O Cão pode se orgulhar de ter uma mata ciliar belíssima, formada por árvores, arbustos (filodendros gigantescos) e gramíneas às margens do lago que se encontra na parte baixa do parque. As pedras ao redor são adornadas por centenas de rupículas entre elas as gigantes bromélias imperialis (foto acima).
Toda essa biodiversidade do Parque Cão Sentado faz com que esta floresta seja muito especial...



By Monique Botelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado.O seu comentário é muito importante.

Related Posts with Thumbnails

Vale a Pena Olhar!!

BlogBlogs.Com.Br